segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Cristóvão Tormin aponta outros políticos como autores da denúncia de assédio



Prefeito de Luziânia, Cristóvão Vaz Tormin (PSD),  diz que acusação de abuso sexual é armação política. Segundo o gestor, acusação não é verdadeira e faz parte de armação política. O prefeito chegou a registrar boletim de ocorrência de falsa comunicação de crime


Prefeito responde denúncias de assédio sexual | Foto: Captura de vídeo
"Essa grande armação será desvendada" afirma Prefeito de Luziânia sobre acusações de assédio sexual. Em vídeo, o prefeito aponta outros políticos como autores da denúncia de assédio, que ele defende ser inverdades para degradar sua honra.


Sob investigações por assédio sexual, o Prefeito de Luziânia, Cristóvão Vaz Tormin (PSD), do Entorno do Distrito Federal (DF), responde as acusações por meio de vídeo enviado ao site pela assessoria de imprensa do prefeito.

No vídeo, o Prefeito supõe que as acusações sejam articulações caluniosas para degradar sua imagem e a honra. Ainda, ele aponta um deputado estadual, pessoas próximas a ele, um vereador e o seu concorrente nas eleições passadas pela prefeitura de Luziânia, como os autores das denúncias que ele defende como inverdades.

“Há alguns meses, me deparei com várias pessoas que me procuravam falando que estavam armando, estavam procurando pessoas para depor contra a minha honra. Pessoas ligadas ao deputado estadual, funcionários do deputado estadual e ele próprio, um vereador e até mesmo, o candidato derrotado à prefeitura na última eleição”, conta Cristóvão.

Durante o vídeo, ele ainda afirma que apesar de não acreditar, registrou ocorrência sobre as possíveis acusações, segurando o boletim de ocorrência. 

O Prefeito de Luziânia Cristóvão Vaz Tormin (PSD) no Entorno do Distrito Federal (DF), é investigado por assédio sexual pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO). O MPGO não divulgou informação sobre as investigações, apenas que as denúncias foram anônimas e que a apuração corre sob sigilo.

Depois de ter sido acusado de abusar sexualmente de uma servidora efetiva da prefeitura de Luziânia, o chefe do executivo municipal, Cristóvão Tormin (PSD) usou as redes sociais para se pronunciar acerca do caso. Segundo o político, acusação não é verdadeira e faz parte de armação política. Prefeito chegou a registrar boletim de ocorrência de falsa comunicação de crime. O Ministério Público de Goiás (MP-GO) investiga o caso.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Tormin afirma que meses antes de a servidora o acusar de abuso sexual, ele teria sido alertado que pessoas ligadas a um deputado estadual, um vereador e um candidato a prefeito derrotado na última eleição iriam depor contra o político. Os nomes dos políticos, no entanto, não foram revelados. Confira o vídeo abaixo:



“Não acreditei em um primeiro momento. Não achei que chegaria a tanto. Infelizmente estão passando dos limites”, disse. De acordo com ele, diante das reiteradas ameaças decidiu registrar boletim de ocorrência de falsa comunicação de crime.

“O que me causa muita estranheza é que só agora vem com essas acusações, aproximando-se de um período eleitoral. Tanto a Justiça, quanto o MP e a Polícia Civil vão averiguar essa questão”. Tormin disse ainda que tudo será esclarecido e que “essa grande armação será esclarecida e as pessoas serão punidas”.

No vídeo, o prefeito ainda pediu desculpas à família. “Quero pedir desculpa à minha família porque a família de um político sofre muito com essas acusações, maldades e leviandades daqueles que não têm escrúpulos e não medem ações na busca incessante pelo poder”.

Publicidade

Publicidade

Arquivo