Os moradores do Entorno do Distrito Federal terão que pagar ainda mais caro pelo transporte coletivo de má qualidade oferecido na região

O aumento de quase 12% foi autorizado e começará a valer a partir de amanhã.

Vale lembrar que durante a campanha eleitoral de 2014, o governador Marconi Perillo (PSDB) se reuniu com o diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) Jorge Luiz Macedo Bastos e prometeu que um acordo levaria à redução do preço das passagens para R$1 real. 

Foi criada até uma comissão composta pelo deputado Célio Silveira (PSDB) e pela deputada Leda Borges (PSDB) para discutir o assunto. A eleição foi ganha e o assunto esquecido. Mais uma para a lista de promessas não cumpridas do governador.


Agora quem vai pagar pela enganação são os trabalhadores que se submetem diariamente ao transporte intermunicipal. Os novos valores vão de R$ 3,9 a R$ 8,0. A diferença da conta no fim do mês é significativa.