A prefeita interina de Luziânia, Professora Edna Aparecida (Podemos), deixa de prestar contas, perde prazos e nome da prefeitura de Luziânia é negativado. Caixa Econômica Federal deixará de fazer repasses ao município


Quando assumiu a prefeitura de Luziânia, em 2013, o prefeito Cristóvão passou cerca de oito meses para limpar o nome da prefeitura junto aos órgãos dos governos Estadual e Federal.

Eram prestações de contas que deixaram de ser realizadas pela gestão anterior, do ex-prefeito Célio Silveira. Contas, tributos e outras obrigações legais deixadas sem pagar. Deixaram de apresentar comprovantes de gastos e outros documentos importantes.

Depois de manter o nome da cidade limpo por mais de sete anos, Cristóvão, ao retornar, terá que começar novamente a limpar o nome da cidade, pois segundo relatórios da Caixa Econômica Federal, a gestão da interina Edna não tem dado conta de cumprir prazos, metas e tem deixado de pagar parcelas, possivelmente porque deu reajustes salariais acima do que a capacidade financeira da prefeitura aguenta.

Em breve a folha de pagamento também não conseguirá ser quitada. Uma tragédia para os servidores públicos.