A paciente Zulmira Oliveira, 61 anos, do município de Luziânia, recebeu alta na tarde desta quarta-feira, 29. Ela, que agora está totalmente curada da Covid-19, chegou ao Hospital Regional de Luziânia (HRL) no dia 8 de julho 

Filhos e netos de Zulmira na saída do Hospital - Foto: Divulgação

Com sintomas de síndrome respiratória aguda grave, foi acolhida pela equipe médica e precisou ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permaneceu por nove dias e precisou do auxílio de aparelho de oxigênio. Depois de apresentar um quadro de recuperação, Zulmira foi transferida para a enfermaria a fim de dar continuidade ao tratamento.

Após 21 dias de internação, a paciente foi liberada pela equipe médica do Hospital. Com um corredor repleto de funcionários equipados com bexigas e muita alegria, Zulmira foi reverenciada e aplaudida pelos colaboradores que acompanharam de perto a luta pela sua sobrevivência. “A minha recuperação foi muito boa. Eu entrei e saí daqui e todo mundo me tratou muito bem e eu fui muito feliz”, disse Zulmira Oliveira ao sair do Hospital. Ela foi recebida pelos filhos e netos que a aguardavam emocionados e ansiosos ao lado de fora do Hospital Regional de Luziânia. O estado clínico da paciente era de risco, considerando que Zulmira apresenta doença renal crônica, hipertensão e diabetes.

Para acessar as fotos e os vídeos, basta clicar neste link.

Sobre HRL

O Hospital Regional de Luziânia (HRL) começou a receber os primeiros pacientes com sintomas de Covid-19 no dia 20 de maio de 2020. Vieram transferidos pela central estadual de regulação de vagas do Estado de Goiás. Os leitos são ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com a Secretaria Estadual de Saúde.

Estadualizado, após passar oito anos em obras, o HRL foi o primeiro hospital do entorno do Distrito Federal dedicado a tratar pacientes com sintomas respiratórios agudos causados pelo novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, que moram na região, são beneficiadas pelo Hospital Regional de Luziânia.