Entre os procedimentos estão a colecistectomia e a laqueadura

A pandemia da Covid-19 exigiu mudanças rápidas nos atendimentos dos hospitais de todo país. Não foi diferente em Trindade (GO), onde o Hospital de Urgências (Hutrin) criou uma ala exclusiva e especializada em coronavírus para acolher e dar suporte à população.

Esse processo fez com que as cirurgias eletivas, aquelas que não são de urgência, fossem postergadas para outras datas. O objetivo foi minimizar o risco de contaminação. Com a situação mais controlada, a direção do hospital decidiu que os procedimentos serão retomados.

“Estamos fazendo essa retomada com muita responsabilidade. Acompanhamos os indicadores da Covid-19 e os atendimentos realizados pelo hospital para tomarmos essa decisão”, afirmou Getro de Oliveira Pádua, diretor do Hutrin.

Entre as cirurgias que serão retomadas estão a de colecistectomia (retirada da vesícula biliar), as de hérnias (umbilical, inguinal e fissional) e a de laqueadura. É importante ressaltar que as cirurgias eletivas do Hutrin são agendadas pelo Complexo Regulador da Secretaria de Estado de Saúde de Goiás. Portanto, os pacientes não agendados precisam passar por consulta e avaliação completa no hospital para que o médico cirurgião possa averiguar o diagnóstico e solicitar o procedimento por meio da regulação.

Combate à Covid-19

O Hutrin transformou-se a partir de maio deste ano em HCamp para combater o coronavírus e atender a população de Trindade e região. Médicos e enfermeiras se revezavam para reduzir o risco de contágio. A unidade dedicou um Pronto-Socorro exclusivo para pacientes Covid e inaugurou uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com oito leitos para acolher casos graves de síndrome respiratória aguda.

Uma luta incansável que resultou no atendimento de mais de 8.500 pessoas com sintomas ou diagnosticadas com a doença e 176 pacientes que precisaram de internação, mas conseguiram vencer o Covid-19 e tiveram alta.

Com a retomada das cirurgias eletivas, a partir desta semana, os pacientes que apresentarem sintomas leves da Covid-19 deverão procurar a Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do município. Para casos moderados, ou graves, o hospital mantém um box de isolamento para acolher o paciente e realizar a transferência, caso necessário.

“O município de Trindade está preparado para absorver as demandas da Covid-19. Os índices analisados nas últimas semanadas demonstraram a possibilidade de retomarmos nosso atendimento habitual”, finalizou Getro Pádua.