Inaugurado em maio de 2020, unidade de saúde pública virou referência no tratamento da doença

Pacientes foram recebidos com balões pelo profissionais de saúde. Foto: Luiz Fernando Fernandes

Nesta quinta-feira (29), mais uma página da trajetória do Hospital Regional de Luziânia (HRL) foi escrita com a celebração da milésima alta de pacientes recuperados da Covid-19. Um marco para o município e para o estado com mais de 521 mil vidas salvas. Com uma média de quase três pacientes recuperados por dia, a unidade hospitalar é um dos mais importantes aliados no combate à doença.

A história recente do HRL é construída por grandes conquistas. Desde a estadualização, inauguração em tempo recorde e assunção do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED), em maio de 2020, a unidade de saúde pública do estado de Goiás adquiriu novos equipamentos, ampliou o número de leitos de UTI e Enfermaria e realizou mais de 20 mil atendimentos no Pronto-Socorro.

O paciente Sindevaldo Silva e Silva, 45 anos, morador de Luziânia, foi o milésimo paciente a deixar o hospital após recuperação da Covid-19. Ele foi recebido com balões, cartazes de familiares e uma grande celebração dos profissionais da saúde que o acompanharam durante o tratamento.

Segurando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, Sindevaldo agradeceu os profissionais de saúde pelos cuidados recebidos e boa recuperação. “Eu fui muito bem cuidado durante o período que passei por aqui. Tenho orgulho de ter um hospital assim em Luziânia. Todos estão de parabéns, foram os profissionais de saúde e minha Nossa Senhora que me permitiram voltar para casa”, afirmou.

O diretor do HRL, Francisco Amud, comemorou a conquista da milésima alta de Covid-19. “Esse número só demonstra a importância do Hospital para o município e região do entorno de Brasília. São 1000 vidas salvas, 1000 pessoas que puderam voltaram para suas casas em segurança. O valor disso é imensurável. Estamos muito felizes”, contou.

O paciente Cirone Batista de Oliveira, de 50 anos, também deixou o Hospital na manhã desta quinta-feira. Antes de voltar para casa ele fez questão de lembrar a importância dos cuidados com a Covid-19. “Não podemos maneirar a atenção contra essa doença, ela é real. Foi muito ruim conviver com o vírus, eu não conseguir conversar sem tossir. Agora estou recuperado e posso voltar para os braços da minha família e sou grato por ter sido tratado neste hospital. Tudo aqui é bom”, finalizou.

Equipe do Hospital Regional de Luziânia soltou os balões para celebrar as 1000 altas. Foto: Luiz Fernando Fernandes

SOBRE HRL

O Hospital Regional de Luziânia (HRL) começou a receber os primeiros pacientes com sintomas de Covid-19 no dia 20 de maio de 2020. Vieram transferidos pela central estadual de regulação de vagas do Estado de Goiás. Os leitos são ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com a Secretaria Estadual de Saúde. Estadualizado, após passar oito anos em obras, o HRL foi o primeiro hospital do entorno do Distrito Federal dedicado a tratar pacientes com sintomas respiratórios agudos causados pelo novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, que moram na região, são beneficiadas pelo Hospital Regional de Luziânia.

 

HOSPITAL REGIONAL DE LUZIÂNIA
Assessoria de Comunicação | Ecco Comunicação

Aline Marinho | (11) 95484-9927 | aline@ecco.inf.br  

Luiz Fernando Fernandes | (61) 99242-3668 | luizfernando@ecco.inf.br