Iniciativa integrou série de ações solidárias no Natal 

Crianças receberam os kits escolares dos voluntários do HEL. Foto: Divulgação IMED

Cuidar da população está no DNA do Hospital Estadual de Luziânia (HEL), especializado em covid-19. Na última semana, a comissão de responsabilidade social da instituição liderou um time profissionais voluntários em uma série de atividades para crianças realizada na paróquia Medalha Milagrosa.

 No local foram incentivadas atividades físicas e também foi realizada a distribuição de 30 kits escolares, como mochilas, estojos, canetas e lápis como apoio ao estudo.

A iniciativa tem base na volta as aulas pela rede municipal e estadual da cidade Luziânia. O HEL incentiva o estudo para um crescimento pessoal e futuramente profissional. Também foram distribuídas cerca de 80 cestas de natalinas.

A equipe também entregou lanches, sucos e outras guloseimas para os pais ou responsáveis, em uma ação supervisionada pelo pároco da igreja, Padre Oclair Alves, e pelo diretor-geral do Hospital Estadual de Luziânia, Francisco Amud. Toda ação respeitou rígidos protocolos de segurança.

Para a Gerente de Enfermagem, Camila Pinheiro, a entrega do material escolar incentiva ao aluno no retorno as aulas. "Tem um material novo auxilia na busca pelo aprendizado. Esperamos que todos aqui possam ter um ótimo ano letivo", explica.


Vulnerabilidade

A pandemia expôs a vulnerabilidade de diversas famílias brasileiras, o que se agravou com a alta de preços de produtos básicos de alimentação e higiene pessoal. Como um hospital de campanha exclusivo para pacientes de covid-19, o HEL entende que os eles fazem parte de uma comunidade que também sofre as consequências de um cenário global delicado.

Para o diretor-geral do HEL, Francisco Amud, faz parte da responsabilidade social do hospital promover ações como as que aconteceram no final do ano. "Sabemos que estamos indo na direção correta, pois auxiliar todos que necessitam de ajuda de alguma forma, sendo médica ou não, é um dos nossos propósitos como instituição", finaliza.



Assessoria de Comunicação do Hospital Estadual de Luziânia - Ecco Comunicação