Programação da 6ª Mostra Sesc de Cinema no DF oferece oficina gratuita de produção de vídeos

A mostra acontece de 02 a 07 de outubro no Sesc da 504 Sul. No período, serão exibidas as 15 obras selecionadas no DF.

                                                             Foto: Wesley Santos
Uma das principais iniciativas de estímulo ao cinema independente no Brasil, a 6ª edição da Mostra Sesc de Cinema (MSDC), está em andamento no Distrito Federal, com uma homenagem especial à artista Lydia Garcia, pioneira no ensino de música na rede pública de ensino. A MSDC ocorre de 2 a 7 de outubro no Sesc da 504 Sul e apresentará 15 obras selecionadas na região.

Em todo o país, houve um total de 1.575 inscrições, das quais 343 filmes foram selecionados em diferentes etapas estaduais, regionais e nacionais, com 206 diretores homens e 137 diretoras mulheres. A lista completa dos selecionados está disponível para consulta.

O diretor regional do Sesc-DF, Valcides de Araújo, enfatiza a riqueza do cenário audiovisual brasileiro, destacando que o volume de inscrições demonstra isso. Ele também ressalta o compromisso do Sesc em tornar a cultura acessível a todos, enfatizando que apoiar o cinema independente no Brasil não apenas enriquece a produção cinematográfica, mas também contribui para o enriquecimento cultural, social e econômico do país.

A programação da VI MSDC inclui sessões de filmes durante a semana, cada uma com um tema específico e uma seleção de obras relacionadas a esse tema. Além disso, como parte da programação, será oferecida uma oficina de produção de vídeo ministrada por Roberta Rangel, atriz, cineasta, produtora e comunicóloga. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas aqui. A oficina visa incentivar novos talentos em Brasília, abordando conceitos, terminologia e técnicas de cinema, incluindo produção de documentários e ficção usando dispositivos móveis.

Outra ação formativa na programação é a Oficina da Diversidade - Introdução ao Documentário, ministrada pela historiadora, documentarista e professora Edileuza Penha de Souza, que é ativista do Movimento de Mulheres Negras e da luta contra o racismo. Essa oficina também é gratuita e aberta para inscrições.

O conteúdo programático inclui tópicos como o significado do documentário e sua importância, a evolução dos documentários e a diversidade de abordagens, a linguagem documental, os realizadores e suas estéticas, a documentação da diversidade e seu potencial de transformação, e exercícios práticos de filmagem documental. As inscrições para a Oficina da Diversidade estão disponíveis aqui.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF