Dezembro Laranja: hidratação e proteção solar contra o câncer de pele

 


 

Com a chegada do mês de dezembro, e com ele o verão, inicia-se a campanha nacional do “Dezembro Laranja”, ação criada em 2014 pela Sociedade Brasileira de Dermatologia que é dedicada à conscientização e prevenção do câncer de pele. Neste período, especialistas em saúde alertam a população sobre a importância de adotar medidas preventivas, incluindo o uso de filtro solar, evitar a exposição ao sol em horários mais quentes e manter a pele devidamente hidratada.

 

Embora o cuidado com a exposição solar seja comumente abordado, a hidratação da pele muitas vezes é negligenciada. Francisco Borges Filho, oncologista do Hemolabor, enfatiza que a hidratação não apenas contribui para uma pele saudável, mas desempenha um papel crucial na prevenção do câncer de pele. “Uma pele bem hidratada mantém sua integridade e barreira natural, ajudando a proteger contra os danos causados ​​pelos raios UV e prevenindo o surgimento de lesões e manchas”, afirma o especialista.

 

O câncer de pele é o tipo mais comum de câncer, mas, quando detectado precocemente, tem altas taxas de cura. Existem dois tipos principais desta doença: o carcinoma basocelular e o carcinoma espinocelular, ambos relacionados à exposição solar. Além desses, o melanoma, embora menos comum, é mais agressivo e pode se espalhar para outras partes do corpo. Os sintomas podem variar, mas incluem alterações nas manchas existentes, crescimento de novos nódulos ou feridas que não cicatrizam.

 

O tratamento, geralmente, envolve cirurgia, radioterapia ou imunoterapia, dependendo do estágio e tipo de câncer. A detecção precoce é fundamental para sua eficácia. Francisco Borges Filho destaca a importância de observar atentamente a pele. "Pequenas mudanças na aparência de manchas ou lesões podem ser indicativas de câncer de pele. É crucial que as pessoas estejam atentas a essas alterações e que busquem avaliação médica, caso identifiquem algo incomum", explica.

 

O oncologista alerta ainda que a sociedade deve abraçar essas práticas preventivas, não apenas neste mês, mas incorporá-las no dia a dia ao longo de todo o ano. "Ao adotar hábitos simples e realizar verificações regulares, podemos contribuir, significativamente, para nossa própria saúde e bem-estar", finaliza o médico.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF