PIB de Goiás cresce 5,3% no terceiro trimestre de 2023

PIB goiano cresce mais de 5% no terceiro trimestre de 2023, superando o resultado nacional que ficou em 2% (Fotos: SGG)
PIB goiano cresce mais de 5% no terceiro trimestre de 2023, superando o resultado nacional que ficou em 2% (Fotos: SGG)

O Produto Interno Bruto (PIB) goiano cresceu 5,3% no terceiro trimestre de 2023, em comparação com o mesmo período do ano anterior, sem ajuste sazonal. O percentual supera o avanço do PIB nacional, que foi de 2% no mesmo período.

Por Márcia Fabiana - Agência Cora Coralina 

As informações constam no boletim sobre a Conjuntura Econômica de Goiás, referente ao terceiro trimestre do ano, divulgado pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), jurisdicionado à Secretaria-Geral de Governo (SGG).

No acumulado nos últimos 12 meses, a alta é de 5%, enquanto na variação acumulada no ano, o PIB de Goiás manteve um crescimento positivo de 4,8%. O titular da Secretaria-Geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, avalia que os bons dados são resultantes do trabalho que o Governo do Estado tem realizado nos últimos anos.

"A atual gestão busca promover a manutenção e o fomento do cenário econômico em Goiás. Estamos avançando em vários setores e obtendo resultados muitas vezes acima do nacional", enfatiza.

Por outro lado, na análise com ajuste sazonal do terceiro trimestre de 2023, comparado ao trimestre imediatamente anterior, o resultado do PIB foi de – 0,1%. Neste período, somente o setor da Indústria apresentou taxa positiva (2,3%).

PIB

A economia goiana obteve destaque para o crescimento da agropecuária, com variação de 21,8%, na comparação do terceiro trimestre de 2023 com o mesmo período do ano anterior.

O resultado está relacionado ao desempenho das culturas da lavoura temporária, principalmente à revisão das estimativas do sorgo, do milho e da cana-de-açúcar, conforme dados do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), do IBGE.

O setor de serviços cresceu 2,2% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, e alcançou o 11º trimestre consecutivo de variações positivas.

Os principais resultados foram provenientes das atividades profissionais, científicas e técnicas, administrativas e serviços complementares (9,2%); transporte (7,4%); e de artes, cultura, esporte e recreação e outros serviços (5,6%). Por outro lado, o comércio, que possui participação expressiva no setor, encerrou o trimestre com uma taxa de -0,4%.

A indústria encerrou o trimestre com taxa positiva de 2%, influenciada pelo resultado da indústria de transformação (4,1%). Já a indústria extrativa, construção civil e os serviços industriais de utilidade pública encerraram o trimestre com taxas de -9,9%, -3,3% e -1,6%, respectivamente.

"Goiás possui forte tendência de crescimento. Os resultados obtidos no terceiro trimestre de 2023 confirmam esse cenário, de que a economia em nosso Estado permanece avançando. Prova disso é que crescemos no trimestre analisado e também no acumulado no ano e nos últimos 12 meses", destaca o diretor-executivo do IMB, Erik Figueiredo.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF