Verão: especialista alerta para cuidados com a saúde ocular

 

Com os dias ensolarados e mergulhos nas praias e piscinas chegando junto à temporada de verão, é muito importante estar atento aos fatores que podem prejudicar a saúde ocular. A presença de areia e o uso de óculos escuros sem procedência são preocupações que se destacam durante esse período.  


A Radiação Ultravioleta (UV) se destaca como uma grande vilã para a saúde dos olhos. A Dra. Giovanna Marchezine, oftalmologista do Hospital de Olhos de Cuiabá (HOC) destaca a importância do uso de óculos escuros. No entanto, o cuidado na escolha do acessório é fundamental. "As lentes escuras promovem a dilatação da pupila, permitindo maior entrada de luz. Por isso, escolher um óculos que você conheça a procedência é tão importante: sem a proteção correta e a exposição inadequada aos raios solares pode desencadear sérios problemas oculares, como catarata e degeneração macular”, alerta.


Certificar-se de que os óculos possuem proteção U.V é a primeira coisa a ser feita. A informação quase sempre pode ser encontrada no certificado de garantia da lente, e, no caso da ausência desse documento, é possível verificar com o oftalmologista junto ao oftalmologista se os óculos contém a proteção ultravioleta ideal na lente.


A especialista também destaca a importância de considerar os produtos químicos usados no tratamento da água das piscinas, como o cloro. A recomendação é evitar o mergulho de olhos abertos, pois a interação do cloro com os componentes das lágrimas “Nossas lágrimas tem vários componentes como lipídios, proteínas e água, e quando combina com o cloro da água, esses componentes se desfazem, causando ressecamento, e podendo desenvolver uma conjuntivite.”


Além disso, dobrar a atenção aos perigos da areia nos olhos é essencial, pois pode resultar em lesões sérias. "Ao se deparar com essa situação, o primeiro passo é lavar o olho com água filtrada para remover toda a sujeira. Se a pessoa ainda estiver sentindo algum incômodo, deve ser encaminhada, imediatamente, a um oftalmologista”, aconselha a oftalmologista do Hospital de Olhos de Cuiabá (HOC).

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF