Exportações do agronegócio de São Paulo registraram o valor de US$ 28,39 bilhões em 2023

Exportações do agronegócio paulista aumentaram 9,3% Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil
Exportações do agronegócio paulista aumentaram 9,3% Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil

O resultado positivo foi puxado pelo complexo sucroalcooleiro, que movimentou US$ 10,76 bilhões


Em 2023, as exportações do agronegócio do estado de São Paulo registraram o valor de US$ 28,39 bilhões, um aumento de 9,3% na comparação com 2022. O resultado foi impulsionado pelo complexo sucroalcooleiro, que movimentou US$ 10,76 bilhões, sendo 88,2% de açúcar e 11,8% de etanol. As informações são do Instituto de Economia Agrícola (IEA).

Os municípios de Barretos, Orlândia, Jaboticabal, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Votuporanga, Araraquara, Jaú, Lins e Limeira são os que se destacam na produção da cana-de-açúcar em São Paulo, de acordo com a Secretaria de Agricultura do estado.

No total, o agronegócio do estado apresentou um superávit de US$ 23,3 bilhões no ano passado, representando um aumento de 11,8% em comparação com o montante registrado em 2022.

Victor Nogueira, consultor de Agronegócio da BMJ Consultores Associados, destaca que esse resultado da balança comercial do agronegócio paulista foi o melhor da série histórica, puxado, principalmente, pelo aumento das exportações agrícolas no estado. "Os derivados da cana-de-açúcar tiveram aumento no valor exportado de 26,8%, por isso que a gente disse que eles foram os principais responsáveis por esse aumento, além do complexo da soja, carnes, produtos florestais e sucos."

De acordo com os dados, o complexo de soja foi o segundo grupo que mais exportou, com o valor de US$ 3,64 bilhões, com destaque para a soja em grão, que registrou 82,7% de participação no grupo. Em seguida, veio o setor de carnes (US$ 3,15 bilhões); produtos florestais (US$ 2,70 bilhões) e o grupo de sucos (US$ 2,27 bilhões).

Expectativa para 2024

Victor Nogueira explica que, inicialmente, esperava-se que 2024 seria um ano positivo para o agronegócio paulista, mas isso mudou devido às últimas previsões climáticas. 

"A ocorrência do fenômeno El Niño vai impactar tanto o padrão de chuvas quanto a ocorrência de secas, que por sua vez, vai atingir tanto a produtividade de determinadas culturas quanto a rentabilidade dos produtores rurais. Então o ano de 2024, não parece que vai ser muito positivo", informa.

Nogueira aponta que isso levou o secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Guilherme Piai, a anunciar medidas que serão implementadas durante o ano para minimizar os potenciais danos para produtores rurais paulistas.

De acordo com o governo de São Paulo, a Secretaria de Agricultura prevê a criação do plano de ação para incentivar a irrigação no estado. São Paulo possui uma área total irrigada de 2,4 milhões de hectares, cerca de 29,5% do cenário nacional, segundo a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF