Quem cuida da saúde do médico?

MedPlus chama atenção para necessidade de apoio para os médicos

Médico e Diretor da MedPlus, Tiago Simões Leite traz reflexões sobre a saúde mental dos médicos. Foto: (Divulgação/MedPlus)



Um estudo realizado pelo Research Center, do núcleo de pesquisa da Afya, mostra que 69,4% dos médicos no Brasil já apresentaram sinais de depressão durante a vida. E para metade dos entrevistados a condição ainda é uma realidade: 26,8% têm um diagnóstico atual e 23,4% manifestam sintomas, mas não fazem acompanhamento.

Esses dados se assemelham ao da Organização Mundial da Saúde (OMS) que coloca o país na liderança do sofrimento mental por ansiedade. Os dados, divulgados em julho de 2023, apontam que 26,8% dos brasileiros receberam diagnóstico médico de ansiedade.

“Não estamos bem como sociedade e essas pesquisas nos servem de alerta para rever nossos hábitos. Como médicos sabemos que precisamos investir em lazer, relacionamentos, exercícios e boa alimentação para equilibrar o lado profissional, mas como a maioria dos brasileiros sucumbimos a pressa do dia a dia e ficamos cada vez mais ansiosos”, analisa Tiago Simões Leite, diretor da MedPlus.

Quando não tratada corretamente, a ansiedade pode virar uma adversidade e desencadear outros transtornos mentais, como a depressão, que acomete aproximadamente 300 milhões de pessoas no mundo, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Mês do Janeiro Branco é a campanha de conscientização sobre saúde mental. Foto: (Divulgação/Freepik)



Pediatra e gestor da área de saúde, o diretor da MedPlus faz questão de levantar esse tema nas conversas com recém-formados e com os médicos que atuam por meio da prestadora de serviço. “Saúde mental é um assunto que precisa ser abordado de forma prática para ser eficiente. O Janeiro Branco nos dá um gancho para entrar na pauta, mas precisar ir além disso”, avalia Simões Leite. Segundo ele, falar com os colegas em horas informais ajuda a provocar a reflexão e a autoavaliação.

A preocupação, segundo ele, se justifica ao analisar que o nível de estresse ocupacional dos médicos brasileiros calculado na pesquisa da Afya fica acima de outras populações do mundo. “À medida que falamos sobre a necessidade de equilíbrio na vida para sermos bons profissionais, usando esses dados e exemplos pessoais, percebo que consigo levar a mensagem do autocuidado e sensibilizar os jovens médicos, que estão começando” conta Simões Leite.

Sobre a MedPlus

Fundada por médicos em 2017, a MedPlus intermedia a contratação de profissionais especializados para unidades de saúde públicas e privadas no Brasil. Está entre as maiores empresas do ramo atuando em todas as regiões do Brasil. Por meio de Sociedade em Conta de Participação (SCP) organiza o trabalho de mais de 5 mil médicos em cerca de 80 clínicas, Unidades de Pronto-atendimento (UPAs) e hospitais garantindo a realização de plantões e serviços ambulatoriais que beneficiam, em média, 600 mil pacientes por ano.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
GDF