Cartilha da Semad explica processo de regionalização de resíduos sólidos

Encerramento dos lixões, que deve acontecer até agosto de 2024 (Foto: Semad)
Encerramento dos lixões, que deve acontecer até agosto de 2024 (Foto: Semad)

Por Juliana Carnevalli - Agência Cora Coralina

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) criou uma cartilha em que explica como será o processo de regionalização da gestão de resíduos sólidos em Goiás. A regionalização é a aposta do Governo de Goiás para avançar no encerramento dos lixões, que deve acontecer até agosto de 2024 (em respeito ao Plano Nacional de Resíduos Sólidos).

Partindo do princípio de que a maioria dos municípios não tem recursos humanos e financeiros para administrar um aterro sozinhos, a proposta é instituir aterros que atendam várias prefeituras ao mesmo tempo e que elas, em parceria com o Estado, compartilhem a responsabilidade de gerenciar a operação.

Processo de regionalização de resíduos sólidos
O caminho a ser seguido em Goiás para que todos os lixões sejam encerrados foi estabelecido no decreto estadual 10.367/2023. Em linhas gerais, o decreto estabelece duas fases para o processo de encerramento dos lixões em Goiás: a de transição e a definitiva.

Na fase transitória, os municípios têm que apresentar um projeto de coleta seletiva a ser implantado em até seis meses a partir da publicação do decreto (com abrangência de no mínimo 10% da população no primeiro ano), requerer a licença de encerramento do lixão atual, iniciar o processo de reabilitação da área e determinar um local para dar destinação ambientalmente adequada a todos os resíduos que produz.

Na fase definitiva, os municípios e o governo do Estado vão implementar os aterros sanitários. A cartilha está disponível no site da Semad.
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem