Governo lança modelo de acompanhamento da gestão pública único no Brasil e garante ao cidadão agilidade na resposta de reclamações

A população do Distrito Federal conta, a partir de hoje, com dois novos canais de comunicação com o governo: o número 162, primeira ouvidoria de discagem gratuita e de três dígitos do Brasil, e o novo site, que permite ao cidadão acompanhar o andamento de suas reclamações, denúncias ou sugestões por meio de protocolo.

O novo número, específico para esse tipo de serviço, diminui o tempo de atendimento para 2 minutos e amplia o acesso aos órgãos responsáveis pela resolução das demandas, como melhorias na infraestrutura das cidades e fiscalização de atividades econômicas. O acesso anterior, pelo número 156, não era exclusivo para ouvidoria.

"Esse novo modelo de ouvir e solucionar é um marco histórico para o Distrito Federal. Instituímos um sistema único que permite participação igualitária. Além disso, é possível a fiscalização por parte da população, que pratica, assim, a cidadania", destacou o governador Agnelo Queiroz.

A secretária de Transparência e Controle, Vânia Lúcia Ribeiro, lembrou ainda que, após o governo institucionalizar e introduzir cerca de 100 unidades de ouvidoria no DF em 2012, a pasta não teve suas metas congeladas.

"No prazo de um ano, conseguimos criar essas novas ferramentas, que permitem ao cidadão fazer sua reclamação ou seu elogio em relação aos serviços públicos prestados. E com o novo site é possível acompanhar a tramitação da sua demanda", explicou Vânia Lúcia.

O retorno do GDF será feito por meio de mensagens enviadas aos endereços eletrônicos informados pelo solicitante ou de informações inseridas no site, para consulta. No caso de demandas presenciais ou via o 162, o contato será feito por telefone.

Fiscalização - A cerimônia de lançamento dos novos canais marcou, ainda, a posse dos membros do Conselho de Transparência e Controle Social do DF. O GDF empossou 10 representantes da sociedade civil e 10 do poder público que farão parte do Conselho. Entre os objetivos do órgão estão a proposição de projetos e ações prioritárias da política de transparência, a atuação como instância de articulação e mobilização social e o acompanhamento da efetividade das ações de transparência no Poder Executivo Distrital. Além disso, o evento comemorou o Dia do Ouvidor, celebrado em 16 de março.

"A cidadania funciona quando o cidadão pode se expressar sobre seus direitos. O ouvidor é um instrumento de aprimoramento, modernização e humanização da relação governo/sociedade. Ele viabiliza a ampliação do espaço necessário para o pleno exercício do direito de avaliação da gestão pública, requisito indispensável para a consolidação da nossa democracia", ressaltou a ouvidora-geral do GDF, Vera Lúcia Coelho.