Ferramentas digitais permitiram contornar as restrições impostas durante a pandemia e contribuíram para manter o mercado imobiliário aquecido
 
Decorado do Terraço Bougainville, empreendimento que teve êxito de vendas mesmo na pandemia (Foto: Luana Castro)

Para contornar as imposições trazidas pelo isolamento social e os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus em diversos setores econômicos, vendedores e consumidores buscaram nas ferramentas digitais a solução para burlar o distanciamento físico. Entre os recursos mais utilizados, destacam-se o popular aplicativo de mensagens WhatsApp e as plataformas de videochamada.

Segundo uma pesquisa da consultoria Accenture, o WhatsApp possui mais de 160 milhões de usuários no Brasil, o que corresponde a 98% da população economicamente ativa do país. Destes, 83% utilizam o aplicativo para pesquisar e efetuar compras online. De acordo com dados da Alldience, ferramenta de verificação de audiência e engajamento de mídia, as conversas diretas entre vendedor e cliente por meio do WhatsApp convertem em até 70% em vendas, contra apenas 0,5% das plataformas tradicionais de e-commerce. Mudança de comportamento do consumidor que tende a crescer ainda mais em todos os segmentos, um motivo de celebração nesta semana do Consumidor que se inicia em 15 de março.

Um dos segmentos que soube aproveitar a ferramenta para promover o contato com os consumidores e alavancar suas vendas foi o mercado imobiliário, que surpreendeu com a demanda crescente por novos imóveis em Goiânia no ano passado. Janete Barbosa da Costa, coordenadora comercial da City que está à frente do lançamento do Terraço Bougainville, projeto de apartamentos com o conceito de “casa suspensa” no tradicional Setor Marista, conta que nem mesmo a pandemia atrapalhou as projeções de venda do empreendimento, que ainda está na fase de pré-venda mas já teve alta procura por suas unidades. Das 97 unidades disponíveis, 30 já tiveram seus contratos fechados - volume que surpreendeu toda a equipe.

“As visitas aos decorados sempre foram os maiores atrativos na venda dos apartamentos na planta, mas a pandemia nos forçou a desenvolver outros métodos. Usamos muito a videochamada pelo Whatsapp e outros apps para mostrar o apartamento em tempo real e fazer um tour virtual com os clientes. O cliente pode conhecer todos os ambientes e se sente realmente como se estivesse dentro do apartamento”, conta Janete Barbosa.

“Tivemos um número muito acima do esperado para uma pré-venda, principalmente em meio ao cenário que estamos vivendo, de pandemia. Foi um número que surpreendeu a todos. A maioria das vendas começou com contatos feitos pelo WhatsApp dos corretores”, ressalta Janete.
 
Vendas do Terraço Bougainville em plena pandemia surpreenderam corretores (Foto: Luana Castro)
 
“O site ganhou o ícone do WhatsApp, que permite ao cliente entrar em contato direto com o corretor, que está de plantão online. Desta forma, ele já consegue sanar suas dúvidas e até mesmo dar início às negociações com o corretor. O WhatsApp se tornou uma das ferramentas de trabalho mais importantes no nosso dia a dia”, afirma Janete.

Os números de 2021 já mostram que o bom resultado de 2020 deve se repetir. De acordo com pesquisa da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), realizada pela Brain Inteligência Estratégica, o mercado imobiliário em Goiânia e Aparecida de Goiânia não sofreu os impactos da pandemia e terminou 2020 com crescimento de 21,4% nas vendas de imóveis. Foram 8.238 imóveis comercializados em 2020, enquanto que em 2019 foram vendidos 6.784 imóveis. O ano também registrou um aumento de 17% na quantidade de lançamentos de imóveis.

Janete conta que um novo perfil de cliente cada vez mais frequente é aquele que percebeu as necessidades de se mudar para um imóvel maior justamente por causa da pandemia e do isolamento social. Esse cliente aproveitou o período de juros mais baixos e decidiu fazer um “upgrade” na moradia.

“Muitas pessoas ficaram em home office e acabaram percebendo que precisavam de algo mais espaçoso, com mais liberdade para os filhos e a família. Essa necessidade só apareceu quando o cliente ficou isolado em casa. Uma demanda muito grande é por cômodos extras, que podem ser convertidos em escritórios e locais de trabalho”, explica Janete.

Entre os destaques do Terraço Bougainville, estão a localização privilegiada, a cozinha ampla e o pé direito mais alto, que proporciona ao apartamento uma experiência semelhante à de uma casa, e as varandas com piscina privativa, que oferecem lazer dentro de casa, sem comprometer o distanciamento social.  
 
Janete Barbosa da Costa, coordenadora comercial da City, ressalta poder do WhatsApp no contato com clientes (Foto: Divulgação)